Sobre o blog:

“A humanização do nascimento não representa um retorno romântico ao passado, nem uma desvalorização da tecnologia. Em vez disso, oferece uma via ecológica e sustentável para o futuro” Ricardo H. Jones

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

nós...


Nunca me passou pela cabeça deixar o trabalho para ser única e exclusivamente mãe. Sempre acreditei que o que o importate é qualidade e não quantidade, por mais que trabalhasse muito, o momento em que estava com os meus filhos era único, repleto de qualidade....
Mas chegou um momento em que eles me mostraram que era necessário mais quantidade com qualidade....



Acho que me estou a tornar uma mãe ( e mulher ) mais feliz, pois estou proporcionar aos meus filhos ( e a mim ) momentos inesquecíveis... Agradeço todos os dias aos meus filhos que me mostraram que a realidade somos nós que a fazemos...

2 comentários:

Costa disse...

Parabéns pela decisão Catarina. Queria só fazer-te uma pergunta. Vais optar pelo ensino domiciliar? Eu preciso de ganhar força para fazer uma opção semelhante... Não é deixar de trabalhar mas passar mais tempo com os meus filhos, e quem sabe optar por educação domiciliar.
Dulce Costa

P e M disse...

Pois... é exactamente por ai que eu ando...

Porque ela anda tão, mas tão, infeliz na escolinha dela e eu ando tão imensamente infeliz por a ver tão infeliz...

E agora que o meu carro pifou... só para a semana é que eu voltou à procura de uma casa... Está complicado!!!

Mas a esperança nunca morre, por isso é só uma questão de tempo...

Mas deixa-me que te diga, Cat, não te vais escapar de ser minha Doula numa próxima gravidez! Ai não vais, não....

;o)