Sobre o blog:

“A humanização do nascimento não representa um retorno romântico ao passado, nem uma desvalorização da tecnologia. Em vez disso, oferece uma via ecológica e sustentável para o futuro” Ricardo H. Jones

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Bronquiolites

Só o nome mete medo... mas afinal as Bronquiolites agudas afectam 80% das crianças até aos 2 anos ( sabiam que é muito menos provável nas crianças que mamam?)

Com as temperaturas a descer, começam a aparecer as bronquiolites agudas. Mas, como é uma situação frequente até aos 24 meses de vida, o tratamento, na grande maioria dos casos, pode ser realizado no domicílio.

Tudo começa com sintomas de tosse e corrimento nasal que, praticamente, se confundem com uma constipação. Mas, quando o quadro evolui, surge a sibilância, um sinal respiratório de uma eventual bronquiolite aguda. Contudo, tirando casos excepcionais, não há motivo para alarme, já que estes episódios são comuns em crianças até aos 24 meses de idade.



Os tratamentos, diz a Dr.ª Celeste Barreto, chefe de serviço de Pediatria do Centro Hospitalar Lisboa Norte (Hospital de Santa Maria em Lisboa, "podem ser realizados em casa, pelos próprios pais", excepto quando "a criança apresenta baixa de oxigénio ou recusa alimentar". Não sou eu que digo.. é mesmo uma pediatra.....


Segundo a especialista, apesar de as bronquiolites poderem "assustar" os pais, não há necessidade de levar a criança ao hospital, a não ser em crianças abaixo dos seis meses ou que tenham alguma patologia congénita. Subtraídos estas situações, grosso modo, exclui-se a hipótese de internamento, uma vez que o tratamento é simples e facilmente colocado em marcha a partir de casa.
"Regra geral, a terapêutica implica uma maior hidratação, com ingestão de líquidos, e uma alimentação mais fraccionada, já que, devido ao cansaço, a criança precisa de comer menos quantidade de cada vez. Deve-se, ainda, proceder à lavagem nasal com soro fisiológico", refere a especialista.

E agora digo eu :) Muita maminha, muito mimo, muito colo e paciência.... Do ponto de vista holistico, as doenças das crianças são manifestações dos adultos principalmente das mães.... no caso de bronquiolite.... ambiente familiar tenso...discuções e gritaria... por vezes o silencio.... medo de observar plenamente a vida....


Um dos primeiros cuidados dos pais deverá ser a "verificação dos movimentos", para testarem eventuais dificuldades respiratórias. "Se não houver compromisso da respiração e a criança tolera a alimentação, pede-se aos pais que hidratem, desobstruam as fossas nasais e aguardem. Não é urgente ir ao hospital, já que as bronquiolites são auto-limitadas e, a partir do terceiro dia, começam a passar, sem deixar sequelas." Afirma a médica....


Cuidados a ter

No decorrer das bronquiolites, é possível que as crianças apresentem "farfalheira". Perante este cenário, os pais não se devem precipitar com a cinesioterapia (drenagem das secreções, que usualmente chamamos ginástica respiratoria). "Este procedimento pode agravar o quadro clínico, principalmente se for realizado numa fase precoce", explica Celeste Barreto.

E agora digo eu... ter ranho e tosse é bom!!! é sinal que o nosso organismo esta a eliminar os "bicharocos" e ja agora espreitem este post sobre a febre....

Em vez da cinesioterapia, a pediatra propõe um conjunto de manobras que facilitem a libertação das secreções através da tosse. E como? "Fazendo cócegas, incentivando-a a dar saltos na cama. Esta é uma técnica ‘caseira' de provocar a tosse."

E digo eu mais uma vez.... REFLEXOLOGIA que os pais podem fazer ao filhos...

Todas as medidas que ultrapassem a hidratação, a limpeza de secreções com soro fisiológico e a alimentação fraccionada devem, na perspectiva da pediatra, ser evitadas, até indicação em contrário por parte de um profissional de saúde. "Apenas uma percentagem reduzida de casos necessita de internamento hospitalar, a não ser que haja um agravamento da situação, com febres altas, recusa alimentar e falta de oxigénio." e agora digo eu.... os hospitais particulares ADORAM internar crianças €€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€


Conselhos para os pais:

- As bronquiolites agudas não configuram uma situação grave;

- São episódios passageiros, com uma duração que se pode prolongar até às três semanas;

- O controlo pode ser feito a partir de casa, com a implementação de medidas gerais: hidratação, limpeza das secreções e vigilância dos movimentos respiratórios;

e REFLEXOLOGIA :)

- Em certas situações, devido ao perigo de contágio, sugere-se que uma criança com bronquiolite aguda seja retirada ao infantário; - Principalmente para ficar no miminho ( e na maminha )da mãe :)

- Não é necessário recorrer ao hospital, a não ser em casos de crianças abaixo dos seis meses ou com alguma complicação de saúde. E digo eu FUJAM DO HOSPITAL!!!! ai sim andam "bicharocos" á solta!!! Os vírus e as bactérias AMAM os hospitais!!!


Podem ler as declarações da pediatra no site dos Médicos de Portugal : http://medicosdeportugal.saude.sapo.pt/action/2/cnt_id/2323/

Ventilans e aerosois.... fica para outro post.....

5 comentários:

Ana Luisa Martins disse...

Olá Catarina,

Pelo que vejo dos filhos dos meus colegas, as bronquiolites são daquelas doenças que os medicos receitam sempre Anti-biotico... é muito dificil contrariar esta tendencia qd a maioria dos medicos ainda é tão alarmistas, e teima em não deixar o organismo se defender :S

bjs

Margarida disse...

Deixo aqui o meu comentario de mae de um bebe de 18 meses que aos 5 meses esteve internada com bronquiolite. Muita atencao aos sintomas. A Madalena comecou com tosse e ranho como se fosse constipacao mas depressa evoluiu para febre muito alta que nao passava com medicamento e recusa total em alimentar-se. Nao tinha forca para mamar da maminha. Catarina, considero que tenho um ambiente familiar muito estavel, carinhoso e sereno por isso desta vez desculpa mas a culpa e' mesmo do virus.
Nessa altura falei com o pediatra dela que me disse para ir para o hospital onde ela teria que ser internada. Nao lhe receitaram antibiotico nenhum (a bronquiolite e' causada por virus e como tal os antibioticos sao ineficazes). Ficou a soro, antipireticos e aerossois. Nao sei como uma mae pode manter um filho hidratado quando ele se recusa a ingerir seja o que for. Estou muito grata ao pediatra dela e ao hospital. Temi pelo pior. Foram os piores dias da minha vida.
Tambem e' preciso confirmar o diagnostico uma vez que os sintomas da bronquiolite nao sao muito diferentes dos de uma pneumonia (esta sim tratavel com antibioticos). Acho que ficar em casa a espera que passe sem antes consultar um medico pode ser bastante irresponsavel.

moya disse...

Aguardo o "outro post" ansiosamente!...
hehehe!

Cat disse...

querida Margarida, sei que foi um mau momento, mas eu fui bem explicita os tratamentos "podem ser realizados em casa, pelos próprios pais", excepto quando "a criança apresenta baixa de oxigénio ou recusa alimentar". Ninguem é fundamentalista ao ponto de não ir com os filhos ao medico.

Um grande beijinho!

Mia disse...

Cada caso é um caso.. As mães/pais devem aprender a observar atentamente o comportamento dos filhotes. Com o tempo começam a aprender quais são as bronquiolites que necessitam de assistência hospitalar. A maioria não precisa. Ainda bem :)
É assustador quando temos crianças pequeninas com dificuldades respiratórias graves mas há que manter a serenidade e usar em demasia do bom senso.
A ansiedade, tensão, alteração de rotina, nascimento de irmão, regresso à escola são factores que podem provocar uma bronquiolite. Confirmado por imunoalergologista (médica...portanto) e por mim mãe de dois (eheheh).
Atenção...os "bichos" feios moram mesmo no hospital.
Em relação aos antibióticos e outros que mais...deviam ser utilizados quando realmente se precisa, mas nem implorando eles entendem isso. Fazer o quê!? ;)

beijocas