Sobre o blog:

“A humanização do nascimento não representa um retorno romântico ao passado, nem uma desvalorização da tecnologia. Em vez disso, oferece uma via ecológica e sustentável para o futuro” Ricardo H. Jones

quinta-feira, 8 de julho de 2010

DIVULGO: A CASA INFÂNCIA - Educando em casa

 Uma Educação Dignificante da Criança Pequena

Pelo direito da criança dos 0 aos 3 anos permanecer em casa e tentando encontrar uma alternativa social às creches e aos jardins de infância tradicionais, tem vindo a crescer por toda a Europa Ocidental e América do Norte um movimento composto por educadores de infância, professores, pedagogos, psicólogos, médicos e representantes de entidades de apoio à infância que procura encontrar respostas de ensino mais humanizado para a criança desta faixa etária.

Pesquisas demonstram que as creches e jardins de infância onde os educadores têm a seu cargo entre quinze a vinte cinco crianças são totalmente desadequados ao desenvolvimento óptimo de meninos tão pequenos, pois nesta idade os processos de socialização são ainda limitados.

Tem-se chegado à conclusão que os educadores de infância profissionais que oferecem no seu próprio lar (adequadamente adaptado e equipado) um serviço de atenção e cuidado à criança menor de 3 anos, em grupos muito reduzidos (4-5 crianças), e um ambiente familiar, conseguem responder com mais qualidade às verdadeiras necessidades educativas e emocionais da criança dos 0 aos 3 anos.

Estes educadores com amor, paciência, tempo e dedicação e com uma clara intenção pedagógica, acompanham as crianças no desafio que é para elas o dia a dia e oferecem uma resposta de qualidade à questão da conciliação da vida familiar e laboral, provocada pela incorporação plena da mulher no mundo do trabalho.

Encontra-se assim no ambiente saudável do Lar, criado por uma figura materna/paterna com quatro a cinco crianças no máximo, uma fonte poderosa de saúde que dá à criança de 0-3 anos as forças necessárias para se realizar no futuro como ser criativo e comprometido face à sociedade. Para que a criança, se situe, mais tarde, frente ao outro, com confiança, criatividade e entrega, é necessário que seja tratada na primeira fase da vida de uma forma absolutamente individualizada, com um contacto íntimo e protecção, de onde a sua experiência se impregna da qualidade do amor incondicional.

A CASA INFÂNCIA

A Casa Infância, é a casa de Eva, uma educadora de infância com formação e prática profissional. É uma casa aberta a crianças de um a três anos de idade, com a orientação na Pedagogia Waldorf.

Esta oferece um espaço de segurança, protecção e crescimento natural da criança dentro de condições privilegiadas. Como cinco é o número máximo de crianças que pode acolher, encontra-se assim garantida uma atenção personalizada e a observação das necessidades específicas de cada uma segundo o momento do seu desenvolvimento.

A CASA

Situada na Lapa, a Casa Infância é uma casa centenária com espaços amplos e boa exposição solar. Possui um jardim com árvores e plantas diversas que permite à criança a ligação com a natureza e a proximidade com o ritmo das estações do ano.

O BRINCAR

O espaço e os brinquedos foram concebidos de forma a fomentar o desenvolvimento da imaginação da criança através do jogo livre. Os brinquedos são em materiais naturais (madeira, lã, algodão, seda,…), muitos deles confeccionados pela própria educadora.

Realiza-se uma actividade diária como modelagem em cera de abelha, pintura com ceras naturais e aguarelas, confecção de pão e biscoitos, jardinagem, ... , sempre em função do ritmo do ano e suas estações.

O DESCANSO

Da mesma forma que o brincar, o descanso e o clima que consigamos criar para este momento tranquilo da criança é essencial para o seu bem-estar. Por isso, é iniciado o período da sesta com muita calma: canções marcam o momento para ir à casa de banho, lavar os dentes, tirar as pantufas e vestir os pijamas. Já deitadas, as crianças ouvem uma pequena história e canções de embalar.

AS REFEIÇÕES

Na Casa Infância é oferecida uma dieta vegetariana, à base de produtos biológicos, que varia em função da época do ano.

Dedica-se cada dia a um cereal, pois é no grão que residem os princípios básicos essenciais à saúde.

ENVOLVIMENTO DOS PAIS

Esta metodologia implica também um envolvimento dos pais, incluindo durante o período de adaptação, para que haja uma continuidade maior possível do ambiente, dos ritmos entre as duas casas (a da família e a do educador), e assim promover a segurança e bem-estar da criança.

FUNDAMENTAÇÃO PEDAGÓGICA

A fundamentação deste tipo de abordagem educativa tem por base principalmente os estudos antroposóficos do Dr. Rudolf Steiner relativos à natureza essencial do ser humano, especificamente aos três primeiros anos de vida.

Segundo ele, é o ambiente de um núcleo familiar natural, reduzido e caseiro que propicia o amplo e são desenvolvimento da criança menor de 3 anos. Só uma atenção verdadeiramente individualizada, amorosa e maternal, torna possível o desenvolvimento saudável e pleno em termos físico, afectivo, social e intelectual da criança pequena.

Nos três primeiros anos de vida da criança, têm lugar os três grandes pilares do ser humano, base de todo o futuro desenvolvimento das capacidades verdadeiramente humanas: Andar, Falar e Pensar. O desenvolvimento pleno e harmónico de estas grandes aquisições está em grande parte determinado pelo ambiente em que a criança está imersa. O contacto afectivo íntimo e directo com outro ser humano (figura maternal) é fundamental para que na criança se despertem de forma natural estas três qualidades.

CONTACTO

Para conhecer melhor esta casa, contacte:

Eva Rocha

mail: casainfancia@gmail.com

telemóvel: 936 28 34 71 / 919 57 12 75

telefone: 218 852 189

MORADA

Rua S. Domingos à Lapa, nº 75, R/C, Lisboa

(imediações do Hotel da Lapa)

2 comentários:

MJV disse...

Para quando um projecto destes em Aveiro? Eu quero!

Daisy disse...

Estou tão surpresa por tomar conhecimento deste projecto, quem nem sei bem o que dizer lol, e com alimentação vegetariana!!! até que enfim! estou profundamente grata a todos os que conseguiram pôr este projecto de pé. Falta só mais um pequeno degrau, fazer chegá-lo a outros locais, a outras cidades, para que todos os pais conscientes de que os primeiros anos, de que a nossa infância é um tempo da nossa vida tão fundamental, tenham a mesma oportunidade. Estou a torcer!