Sobre o blog:

“A humanização do nascimento não representa um retorno romântico ao passado, nem uma desvalorização da tecnologia. Em vez disso, oferece uma via ecológica e sustentável para o futuro” Ricardo H. Jones

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Bebés sem fraldas?



Higiene sem (ou com) fraldas

© copyright 2000 – 2008


"Alguma vez pensou como é que os bebés aprendiam a controlar as necessidades fisiológicas antes de haver fraldas? Ou como é que aprendem hoje em dia nas regiões onde não há fraldas? Existe um método adoptado por um número crescente de mães, que é semelhante ao usado desde há séculos pelas mães de todo o mundo, o Infant Potty Training, em inglês, ou higiene sem (ou com) fraldas.

Com este método, é possível trabalhar quer com *bebés de colo* quer com bebés que já andam, com vista a que não necessitem de fraldas. A altura ideal para começar é entre o nascimento e o início da locomoção (por volta dos 6 meses de idade). Mas também se pode começar com um bebé mais crescido, adaptando algumas das tácticas à criança que já anda

Não há nenhuma expressão que descreva adequadamente este sistema, incluindo Infant Potty Training (literalmente, treinar o bebé de colo para usar o bacio) porque, por um lado, o bebé não consegue sentar-se num bacio e, por outro lado, o processo tem mais afinidades com o trabalho de equipa (com o bebé) e com a inter-relação do que com o conceito de treino. Ou seja, é um método baseado na comunicação e na interacção, tendo pouco a ver com o que normalmente chamamos "treino". A comunicação é a chave para estar em contacto com o bebé relativamente às suas necessidades fisiológicas.

A característica mais específica deste método talvez seja o facto de os pais começarem geralmente a trabalhar com o bebé antes de ele conseguir sequer manter-se sentado. Em vez de começarem a informar-se sobre a maneira de ensinar a criança a deixar de usar fraldas quando ela já anda, os pais devem considerar a possibilidade de usar este método durante a gravidez ou as primeiras semanas/meses após o nascimento.

Escolhi denominar este método "infant pottying" e "infant potty training". Há outras designações tais como "elimination communication" ou “EC” [comunicação da eliminação, referindo-se à eliminação por parte do bebé da urina e das fezes] e "trickle treat" [trocadilho intraduzível entre a expressão trick or treat do Halloween e a palavra trickle, fio de líquido], título do meu primeiro livro sobre o assunto, actualmente esgotado. Aqui nesta página encontra-se toda a informação básica e, se quiser saber mais, há dois livros e um DVD da minha autoria sobre o tema:

Infant Potty Training – A Gentle and Primeval Method Adapted to Modern Living» (380 páginas), o mais completo livro actualmente disponível sobre o tema.
Infant Potty Basics – With or Without Diapers… The Natural Way» (110 páginas), uma edição condensada para famílias frugais ou residentes fora dos E.U.A.
Potty Whispering: The Gentle Art of Infant Potty Training» (conjunto de DVD duplo e manual). "

mais aqui http://white-boucke.com/reviews/ipportuguese.html


Não acreditam?


5 comentários:

moya disse...

Olá!
A avó do P. diz que fez isto com a mãe dele e que ela largou as fraldas mto cedo... eu tb kero tentar com a J. Já li algures é que é mau para as crianças... Mas não concordo. Só é mau se exercermos pressão negativa para que isso aconteça. Se for algo intuitivo e sem reprimendas caso a criança não consiga aguentar (ou nós perceber os sinais a tempo), acho que só traz é benefícios. Imaginem se gostavam de andar com fraldas em vez de ir à wc e depois ficar com "as prendas" ali até alguém ter tempo de vos mudar?
Um site onde li sobre o assunto:
http://higienenaturaldobebe.blogspot.com/
é pena é o 2º vídeo não ter tradução ;)
beijinhos,
m.

Cat disse...

acho que me enganei no video....
a Sandra pinheiro da workshops sobre este tema

G disse...

Os meus foram treinados a partir dos 6 meses e a E. largou as fraldas aos 16 meses e o J aos 15 meses. Funciona mesmo ...o que notei é que ainda se critica muito esse método, pelo menos eu senti que me criticavam muito.É muito usual usar o método em França e foi de lá que o aprendi.Apesar do meu esforço...dos meus familiares franceses os meus foram dos que mais tarde largaram as fraldas pois a média é entre os 9 e os 12 meses!!!
Beijocas C.

mjf e pmp disse...

Acho que o facto de se usar fraldas de pano e não descartáveis também incentiva os bebés a deixarem mais cedo as mesmas. Acho que tem a ver com o facto de as descartáveis chuparem mais a humidade e manterem o bebé mais "confortável" por mais tempo. As de pano são absorventes só até certo ponto e a própria criança sente-se melhor sem elas, para evitar a sensação de desconforto...
Mas claro, penso que não há idades ideais para largarem a fralda: depende só da criança e de como lidamos com a situação. Deve-se procurar ter calma e dar tempo à criança...
bj,m.

Catarina disse...

Já tinha lido sobre este assunto no site da Naturkinda!
Acho curioso e interessante.
Será que dá para tentar mesmo que a mãe ao fim de 5 meses tenha de regressar ao trabalho?